Escolha uma Página
O valor das relações públicas enquanto função social e organizacional é explicado pela inevitabilidade de indivíduos e organizações construirem relações ‒ ou trocas ‒ com os outros. Por meio desse contato, a organização é capaz de alcançar a sua missão e objetivos. A existência das organizações (e dos indivíduos) é desempenhado de negociação e de compromisso, concebido através da comunicação.

O cenário econômico adverso traz para dentro das empresas preocupação, sobretudo ao que se refere ao emprego. O reflexo no clima organizacional se traduz em ameaça para o cuidado do engajamento dos empregados. A função da comunicação interna nessa instante ganha importância.

Mesmo nos momentos que não existem boas notícias, as empresas devem expor a realidade sem esconder nada. Termos como compliance passaram a ser cada vez mais espalhados nos espaços de trabalho e os códigos de conduta deixaram de ser somente uma lista de juízos em um quadro pendurado na parede. Empresas tal qual a L’Oréal Brasil fizeram departamentos exclusivos para se dedicar ao tema, além do assunto ser abordado em reuniões de conjuntura, nas quais são discutidas ações estratégicas, metas globais e outras demandas significativas para o negócio e relativas ao mercado de beleza.

A comunicação interna nesse cenário, através de transparência e seriedade, tem o papel de engajar e buscar oportunidades que sempre existem, mesmo em momentos de crise.

 

Bruna Lima

Pin It on Pinterest

Share This